Um nova Política

"Um passo de cada vez e um dia a gente chega lá e mostra que política é para servir e não se servir dela." Walter Marreiros

quarta-feira, 6 de maio de 2015

O Que Está Acontecendo com Itaperuna

E Deixando de Acontecer
-Artigo-
 Recentemente vi uma foto com um grupo de pessoas que se dizem ser os prefeitáveis, do
grupo que apareceu eu tiraria no máximo dois, o restante é mais do mesmo. Nós só temos as
mesmas pessoas tanto de um lado quanto de outro? Será sempre mais do mesmo? Com isso
não há grupo que vença e que perca, e sim, uma cidade inteira que perde. Falta-nos alguém de
pulso firme para assumir as rédeas do desenvolvimento, de uma cidade promissora, com
qualidade de vida, onde seus moradores tenham orgulho de dizer que moram em Itaperuna.
  
O que seria de nós se não fossem algumas poucas empresas de médio porte, se não fossem as
Instituições de Ensino Superior que, atraem alunos e professores de outras cidades e Estados,  com
eles vindo o dinheiro para fomentar a economia local? Mas, se o setor privado consegue,
porque nossos gestores não conseguem nos levar ao patamar do progresso e do
desenvolvimento?
  
Temos cursos de graduação que são os melhores do país, portanto,
sobra mão-de-obra, mas nos falta o emprego, este pode ser gerado por empresas, e as mesmas só
virão se tiverem atrativos, por que não temos uma lei de incentivos fiscais para as empresas
que geram renda? O que falta? Vontade política? Por enquanto,  um destino de grandeza adormecido, espera  por gente de boa vontade para acordá-lo e fazer Itaperuna acontecer.
  
Vejo uma cidade sem emprego, sem lazer, sem planejamento,  inchando!
Nossa Câmara Municipal que foi motivo de orgulho e coragem no tempo imperial, hoje chega a
nos envergonhar com vereador querendo elaborar lei para proibir determinada rede social
no município,  demostrando desconhecer as verdadeiras funções de um vereador e seu limite legal.
Concluo que em Itaperuna, (lamentavelmente), nada acontece. Só o sonho de uma grande cidade permanece ativo naqueles que a amam.
Publico no Blog do Nino Bellieny
http://fmanha.com.br/blogs/nino/2015/03/25/o-que-esta-acontecendo-com-itaperuna/

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

O QUE EU FARIA SE TIVESSE 18 ANOS

Se tivesse a minha idade (18 anos) com o seu conhecimento, o que você faria?
1-Jamais teria um emprego.
2-Venderia algum produto. Qualquer um: picolé, bala, bombom, relógio, pão, etc.
Escolheria o produto, com o qual mais me identifico e estudaria tudo sobre ele.
3-Jamais me envolveria em pirâmides.
4-Numa segunda fase, depois de conquistar um pouquinho de capital, criaria modelos recorrentes de venda desse produto, tipo um serviço de entrega de pães todas as manhãs com consumidores associados. Me dedicaria a vender esse plano. Tudo sem muito capital, mas que me permitisse começar pequeno e sonhar grande e com escala.
5-Viveria com não mais do que 50% do que ganhasse para ampliar meu capital de giro.
6-Me dedicaria a estudar todas as fases do processo a fim de começar a fabricar meu próprio produto e investiria em minha própria marca.
7-Ampliaria meu mix de produtos.
8-Criaria canais de distribuição alternativos, por exemplo, franquias, on-line, venda direta, etc,
9-No auge venderia a companhia para um fundo, banco ou concorrente, embolsando uma enorme liquidez.
10-Com 5% do capital conquistado, começaria tudo de novo, e aplicaria os 95% em investimentos conservadores em moeda estrangeira.
Flávio Augusto
Extraído do Livro Geração de Valor

sábado, 9 de agosto de 2014

Três perguntas que você pode fazer ao Candidato que se diz Cristão

A Escritura claramente não proíbe que um cristão ingresse na atividade política. Existem pessoas que são chamadas especialmente por Deus para entregarem suas vidas ao serviço político, seja no governo local ou no nacional. Há exemplos notáveis de servos de Deus que desempenharam papéis políticos no Antigo Testamento como José, no Egito, e Daniel, na Babilônia. Esses dois homens foram usados por Deus em altos cargos governamentais. Há outros exemplos no Novo Testamento como o centurião Cornélio (At 10) e o procônsul Sérgio Paulo (At 13.4-12). Creio que pode haver gente cristã séria na política, mas temos que estar EM ALERTA CONTRA A GRANDE VARIEDADE DE CANDIDATOS PICARETAS.

Pergunta nº1 para o candidato dito cristão: 
QUEM SÃO SEUS CONSELHEIROS, MENTORES E LÍDERES?
A sabedoria diz no livro de Provérbios: “Por meu intermédio os reis governam, e as autoridades exercem justiça” (Pv 8.15). O político cristão deve ser sábio e sensato: “Os pecados de uma nação fazem mudar sempre os seus governantes, mas a ordem se mantém com um líder sábio e sensato” (Pv 28.2). A chave para adquirir sabedoria é temer ao Senhor: “O temor do Senhor é o princípio do conhecimento, mas os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina” (Pv 1.7). Em Cristo estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento (Cl 2.3). O político cristão não apenas deve ser sábio, mas também ter conselheiros sábios: “Aquele que anda com os sábios será cada vez mais sábio, mas o companheiro dos tolos acabará mal” (Pv 13.20). O rei de Israel Roboão, filho de Salomão, recusou-se a levar em conta o clamor do povo para aliviar os impostos abusivos. Roboão estava cercado de conselheiros inexperientes e insensatos e deu ouvido a eles. O resultado foi uma crise nacional: Israel se dividiu em duas nações. Um governante sensato deve se cercar de pessoas honestas: “Quando os ímpios são retirados da presença do rei, a justiça firma o seu trono” (Pv 25.5). É importante que ele esteja cercado de pessoas capacitadas que o assessorem e auxiliem em suas atividades. Está escrito: “Sem diretrizes a nação cai; o que a salva é ter muitos conselheiros” (Pv 11.14).

Pergunta nº2 para o candidato dito cristão: 
QUAL É O PROJETO DE TRANSPARÊNCIA PARA SUA PRÓPRIA GESTÃO CASO ELEITO?
Observa-se hoje a adoção de um relativismo ético. Vivemos numa sociedade que relativiza a verdade e louva a mentira. Contudo, a corrupção é severamente condenada nas Escrituras. “Pesos adulterados e medidas falsificadas são coisas que o Senhor detesta” (Pv 20.10). Como consequência da corrupção política, os discursos políticos são imediatamente associados à mentira: “Os lábios arrogantes não ficam bem ao insensato; muito menos os lábios mentirosos ao governante!” (Pv 17.7). O político cristão deve ter compromisso com a transparência e a honestidade, sendo íntegro diante de Deus e dos homens. Ele deve zelar pela verdade e jamais prometer o impossível, enganando os eleitores.

Pergunta nº3 para o candidato dito cristão: 
O QUE VOCÊ JÁ FEZ EM FAVOR DAS PESSOAS ALÉM DA SUA PRÓPRIA FAMÍLIA?
O político cristão deve estar consciente que ele é, antes de tudo, um servo do povo, não um carrasco. Todo alto governante impõe naturalmente temor às pessoas (Pv 19.12; 20.2). Contudo, o governante temente a Deus deve atuar com bondade: “A bondade e a fidelidade preservam o rei; por sua bondade ele dá firmeza ao seu trono” (Pv 20.28). A autoridade do Estado foi delegada por Deus e, portanto, não é intrínseca, mas derivada, o que significa que jamais deve ser absolutista. A Bíblia ensina que toda pessoa que possui poder, tem o dever de usar sua influência em favor dos desamparados: “Erga a voz em favor dos que não podem defender-se, seja o defensor de todos os desamparados. Erga a voz e julgue com justiça; defenda os direitos dos pobres e dos necessitados” (Pv 31.8-9).

Davi Lago 
é Mestre em Teoria do Direito pela PUC/MG, com a dissertação "A influência do calvinismo na fundação da democracia norte-americana", texto aprovado com nota máxima e distinção cum laude (com louvor). Editor do tabloide cultural-acadêmico A Distopia. Realizador de projetos com o Instituto Pensando o Brasil e a Sociedade Bíblica do Brasil. Publicou 14 livros que versam sobre a fé cristã.

sábado, 19 de julho de 2014

Datafolha divulga nova pesquisa sobre as eleições 2014!‏

Pesquisa Datafolha mostra empate técnico entre Garotinho e Crivella

O ex-governador Garotinho e o senador Marcelo Crivella estão com 24% das intenções de voto. O governador Pezão aparece com 14% e o senador Lindberg Faria aparece com 12%.
A pesquisa mostrou que Garotinho lidera no interior do Estado com 31% contra 16% de Crivella. Na capital, quem lidera é Crivella com 26%, contra 16% de Garotinho.

Disputa para senador

A mesma pesquisa também identificou as intenções de voto para o senado. O deputado Romário aparece com 29% seguido do ex-prefeito Cesar Maia, com 23%. A diferença entre Romário e Cesar Maia é de apenas 6%.
Cesar Maia conta com uma coligação de 18 partidos e 1.832 candidatos a deputado federal e estadual. Já a coligação de Romário conta com 4 partidos e 401 candidatos a deputado federal e estadual, portanto, o acirramento da disputa nem começou para valer.

Eleições 2006: Dornelles vs Jandira

Em 2006, a disputa por uma única vaga no Senado pelo Rio de Janeiro seguiu bem acirrada entre Francisco Dornelles (PP) e Jandira Feghali (PC do B). Jandira liderou durante quase toda a campanha, até a semana da eleição, urnas abertas, a vitória foi de Dornelles.

Aumenta a rejeição de Dilma

Ainda sobre a pesquisa Datafolha, os resultados não são nem um pouco animadores para a presidente Dilma. Sua rejeição subiu de 32% para 35%. Entre todos os candidatos a presidente, Dilma tem a maior rejeição.
Tudo caminha para um 2º turno entre Dilma e Aécio e nesta provável nova eleição a diferença entre os dois candidatos é de apenas 4%. Dilma tem 44% e Aécio 40%, pela margem de erro da pesquisa, os dois estão com empate técnico. Considerando que no 2º turno os dois candidatos terão o mesmo tempo de propaganda, as forças midiáticas se equilibrarão e a desvantagem neste momento é justamente para quem está disputando a reeleição.


Guilherme Fonseca Cardoso

sábado, 12 de julho de 2014

Eu também vou torcer para a Alemanha. Explico por que:

Os alemães vieram ao Brasil e...

- Compraram um terreno,
- Construíram um condomínio,
- Incentivaram a reforma de um centro de saúde,
- Construíram um campo de futebol,
- Doaram uma ambulância,
- Incentivaram a criação de um programa de escola em tempo integral,
- Contrataram as pessoas da cidade, gerando dezenas de empregos,

Mais tarde a seleção alemã chegou e...

- Quando não estavam treinando, estavam socializando com as pessoas na cidade e na praia,
- Participaram de festas com a população,
- Interagiram com os moradores locais e ouviram suas demandas,
- Vestiram a camisa de um time local,

Quando ganharam da nossa seleção...

- Nunca desrespeitaram os brasileiros,
- Supostamente combinaram no intervalo do jogo diminuir o ritmo para não desrespeitar a seleção anfitriã,
- Mostraram que seus ídolos são os nossos jogadores do passado,
- Foram humildes após a goleada e tiveram classe para ganhar,
- Postam nas redes sociais mensagens de incentivo ao povo brasileiro e agradecimento pela hospitalidade,

E vão deixar tudo que construíram por aqui.

Dá pra não torcer pra esses caras? 


Duda Baguera

(Baseado no texto original de Jurandir Filho)

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Thiego Ladeira diz que não é pré-candidato à Prefeito, mas tem um projeto para Itaperuna.

Algumas pessoas tem me perguntado se sou pré candidato a prefeito nas próximas eleições municipais. Só digo uma coisa, não sou político de profissão, política não pode ser profissão, sou Artista, além de defensor e militante da Cultura em nosso país. Tenho sim um projeto de uma Cidade que seja mais Criativa, Alegre e Eficiente e principalmente que ouve verdadeiramente os anseios da população. E tenho uma certeza: Político é empregado, não é patrão.
Acredito em uma cidade que precisa muito de uma rede de proteção sócio-cultural em todos os bairros e distritos de nosso município.
Em 2016 este ciclo político “viciado” que perdura há 25 anos tem que acabar. O povo cansou desta política “coronelista”e distante do povo. Um novo ciclo poderemos começar em 2016, basta nos unirmos e não aceitarmos mais as “migalhas” que eles nos impõem.Itaperuna pode muito mais.
Eu sou do povo e trabalho para o povo, fico “puto” com tanto descaso com os cidadãos. Afinal, também sofro na pele por não ter tido a sorte de ter nascido em “berço de ouro”. Vamos nos unir e sentar para conversar? Eu acredito na mudança. Fico feliz por termos grandes apoiadores para este projeto. Mas o povo tem que ser o principal parceiro. É do povo e para o povo. E que venha 2016, enquanto isso vamos conversando e propondo mais idéias criativas e eficientes para nossa cidade.
Thiego Ladeira é Ator, Professor, Diretor e Produtor de Teatro, Cinema e Televisão.

quarta-feira, 5 de março de 2014

AS SEIS LIÇÕES DE JORGE PAULO LEMANN PARA TER SUCESSO NA CARREIRA


Jorge Paulo Lemann é o brasileiro mais rico do país, com uma fortuna estimada em US$ 17,8 bilhões, segundo o ranking da Forbes.

Em 1971, Lemann fundou o Banco Garantia. Hoje, ele possui participação em empresas como AB InBev, Burger King, Heinz e o fundo de investimento 3G Capital. Além de dar dicas e de traçar o perfil dos profissionais que são contratados por ele e por sua equipe, Lemann contou um pouco de sua trajetória para se tornar o maior empresário no setor de produção de alimentos e bebidas do mundo.

O empresário diz ter sido muito influenciado por sua mãe, que era muito ambiciosa e orgulhosa de seu filho. “Minha mãe me dava muito amor, mas me dava muita liberdade também. Eu tinha muita liberdade e sabia que tinha muito amor em casa. Ela sempre me achava o máximo. É sempre bom ter uma mãe que te acha o máximo”, afirmou.

1 - Faça diferente
Ter um currículo com atividades diferenciadas é importante para Lemann. “Têm pessoas que já fizeram alguma coisa aos 20 anos. Têm muitos que podem até ser ótimos e ter uma boa faculdade, mas não fizeram nada [de diferente]. Eu gosto de olhar o que o sujeito já fez de diferente”.


2 - Tenha brilho no olho
Ser apaixonado pelo que faz e almejar o sucesso também foram características citadas por Lemann. “Nós gostamos de pessoas com brilho no olho, que querem fazer alguma coisa e ser bem-sucedidas”.


3 - Tenha iniciativa
Ter vontade de mudar também é uma característica fundamental de um perfil talentoso, segundo Lemann. “Gostamos de pessoas que andam sozinhas. Preferimos aquele profissional que nós sabemos que vai criar algum problema, porque vai querer andar um pouco sozinho e vai fazer alguma besteira até. Eu não gosto tanto daquele soldado disciplinado que só vai fazer a coisa quando tiver uma ordem”.


4 - Atinja resultados
Falar é menos importante do que fazer para o homem mais rico do Brasil. “Gostamos de pessoas que atinjam resultados. Tem gente que fala muito, fala bonito, mas que não faz, não acontece. Têm outros que nem falam tanto e fazem de uma maneira diferente, mas que de alguma maneira conseguem chegar lá”.


5 - Saiba trabalhar em equipe
Não basta ter iniciativa, é preciso se dar bem com o time. “Nós gostamos de profissionais que conseguem trabalhar com outras pessoas. Aquele gênio, louco e sozinho, não funciona muito bem dentro do nosso sistema”.


6 - Tenha ética
“Damos uma importância muito grande para a ética. As pessoas podem ser diferentes, podem vir de origens diferentes, podem ter qualquer religião e tem que ser ético. Se não é ético, não dá pra trabalhar”.


Depois de contar sobre o perfil do funcionário que contrata, Lemann afirmou estar cada vez mais difícil para ele escolher novos talentos. “Quem vai para entrevistas já está descolado. Já sabe todas as respostas e já vem preparado. O melhor mesmo é dar uma chance para a pessoa e botar para trabalhar”.

Fonte: Época Negócios